terça-feira, 25 de março de 2014

Mundo


Um vídeo curto que dá conta do recado.

O que estamos fazendo para melhorar ou piorar essa situação? 



Fonte: WWF Brasil - Pense de novo

sexta-feira, 21 de março de 2014

Vontade para vencer


Esse é um dos mais belos e motivadores testemunhos que já vi, de uma psicóloga e neurocientista chamada Rosana Alves.
É longo, tem 51 minutos, se não puder ouvir agora, faça o download para ouvir depois.
Vontade para vencer 

Separei algumas frases que gostei:

"Somente os fortes reconhecem as suas fraquezas."
 

"Deus lança desafios para nós conforme podemos enfrentá-los."
 

"O valor que eu queria que a vida me desse, precisava partir primeiro de mim mesma."

Sucesso



Feliz sábado!



Créditos da imagem: suwatpo - Free Digital Photos

terça-feira, 18 de março de 2014

Não ofereça sabedoria a quem só pode pagar com ignorância


Uma boa reflexão para iniciar bem o dia.


Um rato saiu de manhã para trabalhar e no caminho cruzou com um caracol. Muitas horas depois, após um dia exaustivo em que teve que batalhar arduamente para caçar sua comida e escapar de seus predadores, o rato retornou exausto. E notou que o caracol não havia se movido mais que dois metros.
O rato parou e comentou que se sentia compadecido pelo fato de o caracol ter uma vida tão monótona, tão sem emoções, enquanto ele, rato, conseguira viver, em apenas um dia, aventuras que o caracol não viveria em toda existência.

"Emérito rato", disse o caracol, "como tenho bastante tempo para observar e refletir, permita-me oferecer-lhe alguns dados comparativos entre nossas espécies, que talvez possam ajudá-lo a rever o seu ponto de vista. Caracóis têm casa própria e ratos são escorraçados de todos os lugares aonde chegam. Caracóis vivem em jardins e ratos, em esgotos. O alimento dos caracóis está sempre ao alcance, enquanto ratos precisam caminhar horas e horas para encontrar comida. Por isso, caracóis podem passar o dia apreciando a natureza, ao passo que ratos não podem se descuidar nem por um segundo. E não por acaso, caracóis vivem cinco anos. Dois a mais que os ratos."
O rato ouviu a tudo atentamente. Ponderou que o caracol tinha razão em tudo o que havia dito e, com uma violenta pisada, esmagou o caracol contra o chão.
Felizmente o solo era fofo o suficiente para que o caracol sobrevivesse. Mas ele aprendeu uma pequena lição que lhe seria útil pelo resto da carreira: por mais razão que você tenha, nunca tente provar a alguém que se acha o máximo, que ele não é nada daquilo. Porque não há negócio pior do que oferecer sabedoria a quem só pode pagar com ignorância.


(Max Gehringer - CBN)



terça-feira, 11 de março de 2014

A porta do lado


Em entrevista dada pelo médico Drauzio Varella, disse ele que a gente tem um nível de exigência absurdo em relação à vida, que queremos que absolutamente tudo dê certo, e que, às vezes, por aborrecimentos mínimos, somos capazes de passar um dia inteiro de cara amarrada.

E aí ele deu um exemplo trivial, que acontece todo dia na vida da gente...
 

Portas

É quando um vizinho estaciona o carro muito encostado ao seu na garagem (ou pode ser na vaga do estacionamento do shopping). Em vez de simplesmente entrar pela outra porta, sair com o carro e tratar da sua vida, você bufa, pragueja, esperneia e estraga o que resta do seu dia.

Eu acho que esta história de dois carros alinhados, impedindo a abertura da porta do motorista, é um bom exemplo do que torna a vida de algumas pessoas melhor, e de outras, pior.

Tem gente que tem a vida muito parecida com a de seus amigos, mas não entende por que eles parecem ser tão mais felizes.

Será que nada dá errado pra eles? Dá aos montes. Só que, para eles, entrar pela porta do lado, uma vez ou outra, não faz a menor diferença.

O que não falta neste mundo é gente que se acha o último biscoito do pacote. 

Que "audácia" contrariá-los! São aqueles que nunca ouviram falar em saídas de emergência: fincam o pé, compram briga e não deixam barato.

Alguém aí falou em complexo de perseguição? Justamente.
O mundo versus eles.

Eu entro muito pela outra porta, e às vezes saio por ela também.
É incômodo, tem um freio de mão no meio do caminho, mas é um problema solúvel. E como esse, a maioria dos nossos problemões podem ser resolvidos assim, rapidinho. Basta um telefonema, um e-mail, um pedido de desculpas, um deixar barato.

Eu ando deixando de graça... Pra ser sincero, vinte e quatro horas têm sido pouco para tudo o que eu tenho que fazer, então não vou perder ainda mais tempo ficando mal-humorado.

Se eu procurar, vou encontrar dezenas de situações irritantes e gente idem; pilhas de pessoas que vão atrasar meu dia. Então eu uso a "porta do lado" e vou tratar do que é importante de fato.

Eis a chave do mistério, a fórmula da felicidade, o elixir do bom humor, a razão por que parece que tão pouca coisa na vida dos outros dá errado."

Quando os desacertos da vida ameaçarem o seu bom humor, não estrague o seu dia... Use a porta do lado e mantenha a sua harmonia.
Lembre-se, o humor é contagiante - para o bem e para o mal - portanto, sorria, e contagie todos ao seu redor com a sua alegria.
A "porta do lado" pode ser uma boa entrada ou uma boa saída... Experimente!

Autor: Drauzio Varella

Créditos da imagem: nattavut - Free Digital Photos

terça-feira, 4 de março de 2014

Envelhecer não significa amadurecer


No primeiro dia na Universidade, nosso professor se apresentou e nos pediu que procurássemos conhecer alguém que não conhecíamos ainda. Fiquei de pé e olhei ao meu redor, quando uma mão me tocou suavemente no ombro. Me dei volta e me encontrei com uma velhinha enrugada cujo sorriso lhe iluminava todo seu ser. 'Oi, gato. meu nome é Rose. Tenho oitenta e sete anos. Posso te dar um abraço? Ri e lhe respondi com entusiasmo: -'Claro que pode!' Ela me deu um abraço muito forte.
 

Linha do tempo

'Por que a senhora está na Universidade numa idade tão jovem, tão inocente?', lhe perguntei. Rindo respondeu: 'Estou aqui para encontrar um marido rico, casar-me, ter uns dois filhos, e logo aposentar-me e viajar.' 'Eu falo sério', lhe disse. Queria saber o que a tinha motivado a afrontar esse desafio na sua idade. 'Sempre sonhei em ter uma educação universitária e agora vou ter!', me disse. Depois das classes caminhamos ao edifício da associação de estudantes e compartilhamos uma batida de chocolate. Nos fizemos amigos em seguida. Todos os dias durante os três meses seguintes saíamos juntos da classe e falávamos sem parar. Me fascinava escutar a esta "máquina do tempo". Ela compartilhava sua sabedoria e experiência comigo.

Durante esse ano, Rose se fez muito popular na Universidade; fazia amizades aonde ia. Gostava de vestir-se bem e se deleitava com a atenção que recebia dos outros estudantes. Desfrutava muito.

Ao terminar o semestre convidamos Rose para falar no nosso banquete de futebol. Não esquecerei nunca o que ela nos ensinou nessa oportunidade. Logo que a apresentaram, subiu ao pódio. Quando começou a pronunciar o discurso que tinha preparado de antemão, caíram no chão os cartões aonde tinha os apontamentos.
Frustrada e um pouco envergonhada se inclinou sobre o microfone e disse simplesmente, 'desculpem que esteja tão nervosa. Deixei de tomar meu comprimido para ansiedade e meus pés estão me matando!' 'Não vou poder voltar a colocar meu discurso em ordem, assim que permitam-me simplesmente dizer-lhes o que sei.

Enquanto nós riamos, ela aclarou a garganta e começou: 'Não deixemos de brincar porque estamos velhos; ficamos velhos porque deixamos de brincar. 'Há só quatro segredos para manter-se jovem, ser feliz e triunfar'. 'Temos que rir e encontrar o bom humor todos os dias. 'Temos que ter um ideal. Quando perdemos de vista nosso ideal, começamos a morrer. 'Há tantas pessoas caminhando por aí que estão mortas e nem sequer sabem!' 'Há uma grande diferença entre estar velho e amadurecer. Se vocês têm dezenove anos e ficam na cama um ano inteiro sem fazer nada produtivo se converterão em pessoas de vinte anos. Se eu tenho oitenta e sete anos e fico na cama por um ano sem fazer nada, terei oitenta e oito anos.
'Todos podemos envelhecer. Não requer talento nem habilidade para isso. O importante é que amadurecemos encontrando sempre a oportunidade na mudança'. 'Não me arrependo de nada. Nós velhos geralmente não nos arrependemos do que fizemos senão do que não fizemos. Os únicos que temem a morte são os que têm remorso'. Terminou seu discurso cantando 'A Rosa'. Nos pediu que estudássemos a letra da canção e a colocássemos em prática em nossa vida diária.

Rose terminou seus estudos. 

Uma semana depois da formatura, Rose morreu tranquilamente enquanto dormia. Mais de dois mil estudantes universitários assistiram as honras fúnebres para render tributo a maravilhosa mulher que lhes ensinou com seu exemplo que nunca é demasiado tarde para chegar a ser tudo o que se pode ser. 

Não esqueçam, dizia ela: "Envelhecer é obrigatório, amadurecer é opcional."

Autor desconhecido
Créditos da imagem: Stuart Miles - Free Digital Photos