sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Quem eu queria ser para mim


Ah como eu queria,
Queria ser para mim, 
uma pessoa diferente.
Ser alguém que irradiasse energia, alegria e boa vontade.

Ser aquela força sempre presente e disponível para abraçar o desafio, para levantar o meu mau-humor e suportar a grandiosidade dos meus sonhos. 

Ser aquele que perante o sucesso, fosse capaz de manter a humildade e desse a mão a quem mais precisa.

Ser aquele que na tristeza não se deixasse consumir por ela, e entendesse que sentir tristeza não faz de mim uma pessoa triste.

Queria mesmo muito, num estalar de dedos, que a minha mente me obedecesse e o meu corpo reagisse prontamente ao meu comando.

Entender que, mesmo com memórias cortantes e penosas, eu sou mais que o meu passado e arregaçar as mangas para cozinhar o meu presente e servi-lo com sabor a esperança.

Ah, como é bom desejar!
Ah como é melhor ainda ficar ciente que tudo o que desejo depende de mim, que tudo depende de passar do queria, para o quero, e do quero para o faço, e do faço para o consegui, e do consegui para: sou o que quero quando me proponho a isso.


Por-do-sol-e-mulher-com-os-bracos-abertos


Autor do poema: Miguel Lucas
Créditos da imagemTanatat Free Digital Photos

4 comentários:

  1. Que lindo! Diz quase tudo que eu queria ser e não sou!
    Simplesmente profundo, verdadeiro e lindo!!
    Amei!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edna,

      Fico feliz em saber você gostou do poema do psicólogo Miguel Lucas - vale a pena você conhecer o seu site:
      http://www.escolapsicologia.com
      Ele tem também uma página no Youtube, com ótimos videos.

      Bom domingo!

      Excluir
  2. Muito legal Rosana,

    Sou bastante do que queria ser graças a autoreflexão e encontrei uma pessoa que é mais do que eu queria ter e que me completa em tudo :)

    By the way, me manda seu mail que eu encontrei uma pessoa que tem um grupo do Inter pra te passar.

    Abraço!

    ResponderExcluir